Ayurveda · Yoga

Pranayama

De um ponto de vista (muito) simplificado, poderíamos dizer que pranayama é um prática ou execício respiratório. Isto é sem dúvida uma definição demasiadamente limitada. Mas vamos começar por aí.

A palavra “pranayama” poderia ser interpretada como extensão ou alongamento  da energia vital (ayama = extensão / prana = energia vital). Alguns interpretam como sendo o controle do prana, pois yama significa controle.

Controle, extensão… Não importa. Importa o objetivo, a idéia por traz deste conceito.

Respiração, Mente e Prana estão fortemente relacionados. Você já observou o que acontece quando sua respiração está irregular ou superficial ou rápida demais? Sua mente, seus pensamentos acompanham o mesmo padrão, e certamente você não deverá estar se sentindo com muito vigor. Quando estamos ansiosos, agitados ou nervosos nossa respiração tende a fica mais rápida e irregular. Quando estamos desviltalizados, tristes, depressivos, a respiração fica mais superficial, fraca.

A respiração é um processo vital do corpo, influenciando as atividades de cada célula, e em especial o desempenho do cérebro. Um ser humano respira em média 15 vezes por minuto, totalizando cerca de 21.600 vezes em um dia! Então não é difícil perceber a importância e o impacto da respiração em nossas vidas.

Respirar de forma ritmada, lenta e profunda traz vários benefícios como a calma, o contentamento. A recíproca também é verdadeira. Quando nos sentimos tranqüilos e felizes, nossa respiração segue o mesmo padrão.

Assim, podemos utilizar a respiração para controlar nossos estados mentais. Mas isso requer um pouco de prática e dedicação, pois apesar de respirarmos sem parar raramente fazemos isso com consciência.

E uma boa prática começa aí: consciência no ato de respirar, ser o observador da sua respiração. Por si, isto já traz a mente para o estado presente e disciplina nossos pensamentos.

Existem vários pranayamas, praticados de forma diferente e com objetivos específicos, como kapalabhati, bhastrika, anuloma-viloma (respiração polarizada), dentre outros. Apesar de parecer simples, pois estamos “apenas respirando”, algumas práticas possuem contra-indicações, e se executadas de modo incorreto podem trazem prejuízos a saúde. Por isso, é importante procurar sempre pelas instruções e orientações de um profissional com conhecimentos das práticas e do caminho do Yoga.


 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s