Ayurveda

Alimentação para Vata

Nas pessoas de constituição Vata predominam os elementos espaço e ar. Por isso, as características principais deste dosha são frio, seco e leve. No Ayurveda, temos o princípio “igual aumenta igual”. Assim, para contrabalançar as características de Vata, a alimentação deve ser quente, úmida e pesada.

No início pode parecer difícil identificar estas características nos alimentos, principalmente porque não estamos acostumados a prestar muita atenção no que comemos. Mas com o tempo, você perceberá que tudo ficará mais fácil.

Além da escolha adequada dos alimentos, também é importante observar algumas dicas básicas:

  • Prefira alimentos cozidos e aquecidos. Evite alimentos crus, como saladas de folhas. A digestão de alimentos crus é mais difícil, e os tipos Vata não costumam ter boa digestão.
    • Alimente-se em horários regulares, e não omita nenhuma refeição. Os Vatas tendem a ser irregulares, lembra?
    • Use ervas e condimentos para temperar os alimentos. Isto é, não fique só com cebola, alho e pimenta. Há uma grande variedade de condimentos, como coentro, cominho, cúrcuma. Portanto, use sua criatividade!
    • Prefira alimentos doces, ácidos e salgados. Evite excesso de alimentos picantes, amargos e adstringentes. (veja o artigo sobre os sabores) Alimentos doces não são aquelas tortas repletas de cobertura! São alimentos que naturalmente possuem sabor mais adocicado, como as frutas doces, leite, arroz.
    • Evite bebidas geladas, especialmente durante as refeições. Neste momento, você poderá beber um pouco d’água na temperatura ambiente (meio copo) ou um pouco de chá. Evite líquidos antes e depois das refeições. Bebidas geladas durante a refeição é como jogar água na fogueira!
    • Evite bebidas geladas em geral. Vata é frio, lembra?
    • Não abuse de alimentos muito protéicos, pois são de difícil digestão. Tente distribuir sua dieta de modo a ingerir 50% de grãos integrais, 20% de proteínas e 30% de vegetais e frutas.
    • Coma apenas quando tiver fome, e procure fazer as refeições em locais tranquilos.Se não estamos com fome, nosso organismo não produziu os ácidos e enzimas necessários à digestão. Então, os alimentos ingeridos podem não ser adequadamente digeridos e adsorvidos.
    • Mas a falta de apetite não é motivo para deixar de fazer uma refeição! O apetite pode ser estimulado de várias maneiras, como por exemplo comer um pouco de gengibre fresco com sal cerca de 30 minutos antes da refeiçao.
    • Não faça outras atividades durante as refeições, como ler, trabalhar, ver televisão. Evite também falar muito nestes momentos. Isto pode contribuir para a formação de gases.
    • Evite alimentos secos. Use óleos e azeite.
    • Saladas, especialmente as de folhas verdes, podem ser “esquentadas” utilizando ervas e condimentos.

    Dê preferência aos seguintes alimentos:

    • Frutas: maça (assada), abacate, banana, damasco, coco, uvas, limão, manga, laranja, mamão, pêssego, abacaxi, ameixa, morango, figo, melão. Frutas doces e frescas.
    • Vegetais: aspargo, beterraba, cenoura, pepino, quiabo, azeitona preta, batata doce, abóbora, abobrinha, folhas verdes cozidas
    • Grãos: arroz, quinua, trigo, aveia (cozida)
    • Leguminosas: feijão mung, lentilha
    • Laticínios: leite de vaca, leite de cabra, manteiga, ghee, queijos macios e úmidos (e.g. Cottage)
    • Carnes: vaca, frango, ovos, peixes, frutos do mar
    • Nozes: nozes e castanhas em geral
    • Óleos: todos, em especial gergelim e oliva
    • Ervas e condimentos: todos
    • Adoçante: mel, melado, frutose, açúcar mascavo

    Mas tente evitar:

    • Frutas: maça, pêra, caqui, romã, melancia, frutas secas.
    • Vegetais: alcachofra, brócolis, repolho, couve-flor, couve-de-bruxelas, milho, berinjela, cogumelos, ervilha, batata inglesa, tomates, brotos, cebola crua, folhas verdes
    • Grãos: cevada, centeio, trigo sarraceno, farelo de aveia
    • Leguminosas: feijões em geral
    • Carnes: carneiro, porco, coelho, peru
    • Adoçante: açúcar refinado
    • Bebidas: café, chá-preto, chá-verde, refrigerante, álcool, bebidas geladas e/ou estimulantes.

    O mais importante:

    Bom senso e consciência! O radicalismo nunca é uma boa solução. Procure perceber melhor o sabor dos alimentos e o efeito deles no seu organismo. Não como no “automático”…

    Última Dica:

    Antes de começar uma nova dieta, seja ela qual for, ou alterar sua alimentação, anote tudo que o você come por uma semana. Depois de passada esta semana, reveja a lista. Talvez você tenha uma supresa!

    Em geral não temos muita consciência do que comemos e achamos que nos alimentamos bem. Sabendo exatamente como são nossos hábitos, fica mais fácil tentar mudá-los. E não mudo tudo de uma só vez, pois isto é quase sempre uma garantia de fracasso. Diz o ditado: devagar se vai ao longe…

    2 comentários em “Alimentação para Vata

    Deixe uma resposta

    Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

    Logotipo do WordPress.com

    Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

    Imagem do Twitter

    Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

    Foto do Facebook

    Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

    Foto do Google+

    Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

    Conectando a %s