Ayurveda

O Dosha Vata

vata

Lembra daquele seu colega dos tempos de colégio alto, magro, apelidado “espanador de lua”? E aquela garota baixinha, magrinha e tagarela, parecendo uma “formiguinha atômica”? Você não entedia quase nada do que ela falava. Ela parecia não conseguir terminar um assunto, e já emendava no outro. E você tentando entender… Pois é. Esses eram seus amigos Vata!

Nessas pessoas de constituição Vata predominam os elementos espaço e ar.

O quê? Vata, espaço, ar? Tudo muito estranho? Difícil de entender e de aplicar de forma práticana sua vida?

Na realidade é muito simples. Se entendermos alguns princípios básicos e começarmos a raciocinar “ayurvedicamente”.

Tudo que você precisa saber sobre Vata é o que já foi dito: é composto dos elementos espaço e ar. Este é o ponto de partida para entendermos as características físicas e mentais dos indivíduos desta constituição, os alimentos vata, as doenças vata, e todas as “situações vata” da vida.

Se pensarmos nas características destes elementos – pense nos espaços vazio, no ar que respiramos, no vento – não é difícil entender porque as características básicas de vata são a secura, leveza, mobilidade, frieza, aspereza, claridade.

Então voltamos àqueles amigos do colégio, o “espanador de lua” e a “formiguinha atômica”. Talvez agora você já comece a perceber porque eles são do tipo vata, e a presença dos elementos espaço e ar nas suas constituições.

Vamos pensar em como seriam os tipo vata (não se esqueça do espaço de do ar!):

  • seu corpo seria leve, flexível, esguio, com pouca gordura e dificuldade em ganhar peso.
  • sua pele fina, com tendência a secura, articulações salientes e  musculatura pouco desenvolvidas.
  • não gostam de climas frios, secos e com muito vento. No Ayurveda “igual aumenta igual”.
  • no seu comportamento tudo varia: o apetite é variável, as vezes sem fome, outras famintos, suas opiniões também podem variar, por vezes estão super dispostos, depois sem energia. Resposta típica de um vata: “não sei, depende…” Estão sempre correndo, andam rápido, falam rápido.
  • são cheios de idéias, muito criativos, sua mente é rápida, e por isso é comum ficar perdida. Começam a conversa em um assunto, passeiam por outros e terminam longe do começo. Aprendem rápido, esquecem rápido.
  • adoram viajar e de fazer várias coisas ao mesmo tempo. Lêem vários livros ao mesmo tempo, e frequentemente não terminam nenhum!
  • são adaptativos e estão sempre prontos para mudanças, mas podem ter dificuldades em manter vínculos e compromissos.

E como seriam as doenças Vata? Bem, elas vão ocorrer sempre que os elementos espaço e/ou ar entrarem em desequilíbrio, ou seja, se apresentarem em quantidade maior que na nossa constituição natural. Viu? Voltamos aos elementos. As doenças de Vata são as mais comuns. A literatura clássica relaciona 80 doenças associadas a desequilíbrios de Vata. Devido a mobilidade e leveza, as doenças de Vata, em geral, se instalam com facilidade, mas também podem ser tratadas com maior facilidade, se comparadas às doenças associadas aos demais tipos constitucionais.

Então, alguns distúrbios de Vata:

  • Insônia, ansiedade, excesso de atividade mental, agitação, falta de concentração
  • Depressão, psicoses, fadiga, desmaios, tonteira
  • Falta de apetite, digestão irregular
  • Constipação, gases
  • Dificuldades de audição, surdez, zumbido
  • Dores: agudas, articulares, migratórias, na região pélvica, ciática, ouvido, dores “migratórias”
  • Soluço, rouquidão, gagueira, bocejo
  • Secura: boca, pele, cabelos

E como é possível manter o equilíbrio da energia Vata e assim evitar que apareçam doenças? Através de uma rotina diária e de uma dieta adequadas.

Mas qual é a rotina e a dieta ideais para Vata? Primeiro vamos lembrar do princípio “igual aumenta igual”. Então, se as doenças decorrem de um aumento dos elementos espaço e/ou ar, e que as características destes elementos são o frio, a leveza, secura, mobilidade, etc. devemos evitar tudo que possua características semelhantes, e priorizar o que tenha características opostas: calor, peso, umidade, estabilidade.

Fica agora um “dever de casa”:

  • tente pensar em alimentos que sejam secos, leves, frios
  • quais alimentos seriam quentes, pesados e úmidos?
  • o que seria uma rotina leve, agitada, móvel errática?
  • então, pense em como deveria ser uma rotina mais estável e regrada.

2 comentários em “O Dosha Vata

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s